F1
12/09/2018 10:51

Chefe da Red Bull vê três carros por equipe na F1 como boa ideia, mas crava: “Não vai acontecer”

É possível que a F1 tenha três carros por equipe no futuro? Para Christian Horner, chefe da Red Bull, não - mas a ideia, na opinião do dirigente, é boa, só que traria aluns problemas em situações específicas
Warm Up / Redação GP, de São Paulo
 Daniel Ricciardo e Pierre Gasly (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)
Com a possibilidade de um piloto do talento de Esteban Ocon ficar fora do grid da F1 em 2019 por falta de espaço, e de nomes como o de Pascal Wehrlein se mudando para outras categorias, a ideia de que cada equipe do principal campeonato do automobilismo mundial tenha três carros vem sendo discutida - mesmo que de maneira informal.

O primeiro a citar esta ideia foi Toto Wolff, chefe da Mercedes, que não encontrou ainda uma vaga para Ocon, piloto com contrato com a equipe. Mas para Christian Horner, chefe da Red Bull, isso nunca irá ocorrer.

Horner, em entrevista ao 'Motorsport', declarou ser a favor de mais um carro por equipe, mas que não vê a situação sendo aprovada: "É uma grande ideia, mas não vai acontecer."
Christian Horner (Foto: Mark Thompson/Getty Images)
O problema, para ele, são em detalhes específicos: "Teríamos que revisar muitos aspectos, como por exemplo a dificuldade em fazer as paradas nos boxes."

"A ideia é interessante, mas muito complexa quando se pensa na sua aplicação prática", seguiu.

Zak Brown, chefe da McLaren, segue a linha de Horner: "Ótima ideia, mas como fazer? Acredito que haja espaço no grid, mas não para todos. Talvez pudesse ser liberado (o terceiro carro) em cerrtas corridas, mas teria de ser igual e justo para todos."

Wolff, o primeiro a citar a ideia, ameaçou fechar o prorama de pilotos da Mercedes em razão da falta de espaço no grid. Segundo ele, a equipe discutirá a situação ao final da temporada.