F1

Chefe da Mercedes afirma que Bottas sofre “revés mental” ao ajudar Hamilton na luta pelo título

Na visão de Toto Wolff, Valtteri Bottas sentiu psicologicamente por ter de abrir passagem para Lewis Hamilton em Sóchi e “vai ter de lidar um pouco com isso” até que o britânico garanta matematicamente o título. O dirigente acredita que o finlandês vai vencer ainda em 2018
Warm Up / Redação GP, de Sumaré
 Valtteri Bottas (Foto: AFP)
A Mercedes está cada vez mais perto de confirmar a conquista dos seus dois objetivos para a temporada 2018 da F1: as conquistas dos títulos do Mundial de Pilotos, com Lewis Hamilton, e do Mundial de Construtores. Para chegar lá, a escuderia prateada tem em Valtteri Bottas um elemento fundamental para somar pontos importantes e para ajudar o britânico a chegar ao penta — que pode ser confirmado nos Estados Unidos, em duas semanas. No entanto, Toto Woff entende que o finlandês sente psicologicamente por ter de servir de escudeiro para Hamilton, cenário que ficou escancarado ao público no GP da Rússia.
 
O dirigente austríaco ponderou sobre a situação atual de Bottas, que foi elogiado pela sua capacidade de trabalhar para alcançar os objetivos em comum da Mercedes. “Acho que temos de lembrar a nós mesmos que há um piloto que está canalizando todos os seus esforços para vencer corridas e o campeonato”, salientou Wolff em entrevista ao site norte-americano ‘Motorsport.com’.
 
“Se você tira essa capacidade dele [Bottas], isso automaticamente vai causar um pouquinho de revés mental. Ele diz que não, mas acredito que ele vai ter lidar um pouco com isso. Ele é um grandioso elemento para a equipe e não podemos enfatizar isso o bastante”, complementou.
Valtteri Bottas ainda vai vencer em 2018, afirma Toto Wolff (Foto: AFP)
O chefe da Mercedes revelou detalhes da conversa que teve com o finlandês depois do controverso GP da Rússia, em que caminhava para vencer, mas teve de abrir passagem para Hamilton triunfar, seguindo ordens da equipe.
 
“Para te dar um exemplo, depois de Sóchi tivemos uma conversa à noite. Ele disse: ‘Entendo completamente porque você fez isso e onde a equipe está indo. Se eu estivesse no seu lugar, faria o mesmo. Preciso superar Lewis no começo da temporada e conquistar mais vitórias, e aí me colocar numa posição para brigar pelo título. Então, não se preocupe comigo’”, contou.
 
Toto acredita que Bottas ainda vai vencer nesta temporada e que tudo o que o piloto tem enfrentado ao longo do ano serve como aprendizado e fortalecimento para a sequência da sua carreira na F1.
 
“Acho que Valtteri vai conquistar uma vitória, não se preocupe. Acho que Valtteri vai conquistar mais vitórias na sua vida. Ele vai para sua terceira temporada com a Mercedes no ano que vem e vai dar outro passo em frente. Ele vai aprender, melhorar e ver a si mesmo como um forte concorrente pelo título, e é exatamente isso o que nós queremos. Então isso vai acontecer”, complementou.
 
Em contrapartida, Bottas ressaltou seu papel de jogador de equipe, mas também lastimou por não ter vencido ainda na temporada. “Pessoalmente, claro, é importante. Na última corrida, senti que tivesse atuado como um vencedor, mas não venci. Se seu companheiro de equipe vence muitas corridas na temporada, e você não vence nenhuma, não é o ideal. Temos quatro corridas pela frente, quatro oportunidades. Vamos ver”.
 
“Estou sempre correndo pela equipe. Nós estamos aqui para vencer o título. Lewis precisa vencer o campeonato. Não posso vencer, então estou disposto a ajudar. Prefiro que meu companheiro de equipe conquiste o título do que qualquer outro. Também para nós enquanto equipe, quero marcar o máximo de pontos. Não poderíamos ter feito algo melhor hoje”, finalizou o segundo colocado do GP do Japão.