F1

Briatore critica Vettel sobre forma de abordar luta pelo título: “Não se trata de vitórias, mas de pontos”

Flavio Briatore falou algumas palavrinhas sobre a fase de Sebastian Vettel. O ex-chefe da Renault ressaltou que o alemão está muito obcecado em vencer corridas, mas que um campeonato se faz por regularidade e pontos conquistados
Warm Up / Redação GP, de São Paulo
 Sebastian Vettel (Foto: AFP)
Até mesmo Flavio Briatore resolveu dar um pitaco sobre a atual fase de Sebastian Vettel na F1. O ex-chefe da Renault afirmou que o maior erro do alemão neste ano foi tentar demais vencer corridas e negligenciar o campeonato.
 
O cenário é o pior possível para o titular da Ferrari. Com quatro corridas para o final da temporada, Lewis Hamilton sustenta nada menos que 67 pontos na liderança, já podendo colocar as mãos no título na próxima etapa, em Austin.
 
A equipe italiana, que começou o ano muito bem, teve uma clara decaída após as férias da categoria. Até o GP da Alemanha, estava em alta, mas o acidente de Vettel quando liderava a corrida foi o início do fim.
 
Depois disso, tanto time quanto piloto começaram a cometer erros até mesmo primários, minando as chances de título e deixando caminho fácil para Hamilton se aproximar do pentacampeonato – como Sebastian mesmo admitiu.
Flavio Briatore (Foto: Xavi Bonilla/Grande Prêmio)
“Vettel não está vencendo o campeonato, ele está vencendo corridas e não funciona assim. Se você perde três ou quatro oportunidades assim, são 25 pontos jogados fora todas as vezes e está ficando muito difícil mentalmente”, disse Briatore no podcast de Nico Rosberg.
 
“Acredito que o estresse que você enfrenta como piloto é enorme e caso você esteja na posição de lidar com o estresse e faz o trabalho e não abandona corridas, você está vencendo. Quando você abandona, é o pior cenário possível, sabemos disso”, completou.
 
Flavio explicou ainda que passou a mesma situação com Fernando Alonso quando o espanhol venceu os título de 2005 e 2006 com a Renault. “Você precisa explicar que a corrida são 53 voltas, não uma. Eu lembro que tive a mesma experiência com Fernando. Quando você quer vencer o campeonato, terminar em terceiro já é bom. É importante se manter na pista”, contou.
 
“O acidente de Vettel em Monza não fez sentido, honestamente. Você sabe que o carro é melhor, você apenas freia e fica atrás, fim. Você tem mais 50 voltas para se recuperar. Caso você abandone, você tem zero volta para se recuperar”.
 
“Quando se quer ser campeão você precisa lidar coisas assim e ir bem e terminar em segundo e terceiro também. O objetivo é conseguir os pontos. Você não precisa vencer todas as corridas para conseguir o campeonato. Não se trata de vtórias, mas de pontos”, pontuou.
 
“Caso tenha um carro competitivo, você ultrapassa alguém. Caso você se envolva em um acidente com o cara que tem mais pontos que você, a vantagem vai toda para seu adversário”, encerrou.