F1

Briatore crê em briga de Hamilton e Bottas pelo título e cutuca Ferrari: “Nada mudou desde 2018”

Ex-chefe de Benneton e Renault, Flávio Briatore fez fortes críticas ao trabalho da Ferrari apresentado durante o GP da Austrália, afirmando que eles não conseguiram se aproximar da atual campeã Mercedes, que deve dominar o campeonato com Lewis Hamilton e Valtteri Bottas. Ele também criticou as “desculpas” dadas pelo time por conta da pista de Albert Park

Grande Prêmio / Redação GP, de Campinas
O desempenho abaixo do esperado da Ferrari no GP da Austrália rendeu críticas de Flávio Briatore. O ex-chefe da Renault afirmou que o time italiano não conseguiu se aproximar da Mercedes que será bem difícil ver a Ferrari conquistar o título da Fórmula 1 em 2019.

"Será bem complicado pra eles. Nada mudou desde o último ano. A Ferrari teve três meses de inverno para preparar os carros e não se aproximaram da Mercedes", disse o ex-dirigente em entrevista à rádio italiana Radio Capital.

Após ser o grande destaque da pré-temporada em Barcelona, os carros da Ferrari, guiados por Sebastian Vettel e Charles Leclerc, sequer chegaram ao pódio na etapa da Austrália, que teve dobradinha da Mercedes. Briatore confia que a disputa pelo título na temporada será entre Lewis Hamilton e Valtteri Bottas.
 
"Com a Mercedes tão forte, a única competição é entre Hamilton e Bottas. Para batê-los, a Ferrari precisa recuperar oito ou nove décimos. Acho que a Mercedes continua a dominar", comentou.
Vettel e Leclerc não subiram ao pódio na Austrália (Foto: Ferrari)
Apesar da pista de Albert Park apresentar características incomuns em comparação a outros circuitos do calendário, o italiano acredita que isso não pode ser utilizado como desculpa para justificar o desempenho ruim dos vermelhos. "Sim, a Austrália é atípica, mas se você estiver forte, é forte em toda pista. Quando as desculpas começam na primeira corrida, é porque será difícil", pontuou.

Para finalizar, o italiano também fez críticas às corridas atuais da Fórmula 1, afirmando que a disputa nas estratégias de pneus ganham mais relevância que a dos pilotos em si.
 
"Tudo deve ser trabalhado, mas o que temos agora é um campeonato de pneus maior que o campeonato de pilotos. As corridas são tão tecnológicas que você só escuta os comentaristas falando de pneus, pneus e pneus. Muito mais que os gladiadores lutando", concluiu.