F1

Bottas fala em “começo de ano perfeito” e diz que vitória na Austrália “é ainda melhor” após 2018 difícil

Valtteri Bottas tem feito questão de exaltar o bom resultado que conquistou na Austrália. Após não vencer em 2018, o piloto afirmou que o GP da Austrália foi o começo de ano perfeito, ressaltando como o triunfo serve de motivação para o futuro

Grande Prêmio / Redação GP, de São Paulo
Valtteri Bottas não poderia pedir um começo de temporada mais positivo. Com a vitória dominante no GP da Austrália, o titular da Mercedes afirmou que o resultado serve de motivação para os momentos difíceis.
 
O campeonato de 2018 foi para lá de difícil para o finlandês. Apesar de ter conseguido oito pódios ao longo do ano, não conquistou uma vitória sequer, fechando a classificação em quinto. Enquanto isso, Lewis Hamilton abocanhou seu quinto título.
 
Mas o começo da atual temporada já começou diferente, com o #77 pulando para a ponta ainda na largada em Melbourne, cruzando a linha de chegada com uma vantagem superior a 20s para seu companheiro.
Valtteri Bottas (Foto: AFP)
O resultado, é claro, foi muito comemorado pelo piloto, que falou em começo de ano ‘perfeito’. “É apenas minha quarta vitória na Fórmula 1 e após não vencer em 2018, é ainda melhor. No esporte, e especialmente neste esporte, a confiança que você consegue com os resultados é uma grande ajuda, te motiva bastante”, falou.
 
“Mesmo com os tempos difíceis que virão, de qualquer maneira, a cada temporada, mas você sempre pode lembrar dos bons momentos e conseguir força por saber que você pode se sair bem”, continuou.
 
“Fiquei um ano sem vencer, então essa é absolutamente a vitória que eu queria e vai ser uma grande motivação para este ano”, seguiu.
“Foi o começo de ano perfeito, muito diferente do ano passado, então só preciso seguir assim e construir com o que aprendemos, como equipe, deste final de semana. E é a mesma coisa para mim”, completou.
 
Bottas não escondeu a felicidade com a vitória. Inclusive, após o triunfo, deixou um recado para seus críticos, mandando “se foder”. Valtteri é o primeiro finlandês a  liderar o Mundial em seis anos.