F1

Bottas diz que “não tinha motivo” para temer volta das ordens de equipe da Mercedes já na Austrália

A ordem de equipe que impediu a vitória no GP da Rússia doeu em Valtteri Bottas. Meses depois, no GP da Austrália, o finlandês se viu sem motivos para temer: o finlandês sente que no começo do ano, com pontos zerados, a briga na pista está liberada

Grande Prêmio / Redação GP, de Berlim
Valtteri Bottas vem de um 2018 frustrante por diversos motivos. Um deles foi o uso de ordens de equipe, que impediram a vitória no GP da Rússia em prol de Lewis Hamilton. Meses depois, o finlandês não vê motivos para temer repeteco: em um GP da Austrália de ritmo dominante, Valtteri sabia que tinha caminho livre da parte da Mercedes.
 
A Mercedes nunca deu sinais de que usaria uma ordem de equipe para ajudar Hamilton – afinal, o britânico estava 20s atrás e sofrendo para segurar Max Verstappen na briga pelo segundo lugar.
 
“Eu não pensei nisso [ordens de equipe] e, na verdade, não tinha motivo algum para pensar nisso”, disse Bottas, logo após a vitória. “Estamos todos começando a temporada com zero pontos e estamos aqui para lutar, tanto eu quanto o Lewis [Hamilton]”, continuou.
Valtteri Bottas não temeu ceder a liderança para Lewis Hamilton (Foto: AFP)
“Nós queremos lutar esse ano um contra o outro e contra todo o resto. Ainda somos uma equipe só, então não faz sentido pensar nessas coisas”, destacou.
 
Sem ordens de equipe e com caminho livre, Bottas também se viu em condições de buscar a volta mais rápida, que agora vale ponto extra. Apesar de desencorajado pela Mercedes, o finlandês conseguiu o feito e deixou Melbourne com um total de 26 pontos.

Bottas vai começar a defender a liderança no Mundial de Pilotos no GP do Bahrein. A corrida em Sakhir está marcada para 31 de março, dentro de duas semanas.