F1

Amigo leal e um gigante do esporte: mundo do automobilismo reage à morte repentina de Whiting

Tão logo a FIA (Federação Internacional de Automobilismo) noticiou a morte de Charlie Whiting, as redes sociais foram tomadas por mensagens de pêsames de equipes e profissionais ligados ao esporte a motor. O diretor de corridas da F1 tinha 66 anos e foi vítima de embolia pulmonar

Grande Prêmio / JULIANA TESSER, de São Paulo / GABRIEL CURTY, de São Paulo
Não tardou para o mundo do esporte reagir à morte de Charlie Whiting. Tão logo a FIA (Federação Internacional de Automobilismo) noticiou a morte do diretor de corridas da F1, as redes sociais foram tomadas de mensagens de condolências pela morte do inglês.
 
Charlie tinha 66 anos e estava na Austrália para a abertura da temporada 2019 da F1. 
 
Em nota enviada à imprensa, Jean Todt, presidente da FIA, lembrou sua longa amizade com Whiting, a quem definiu como um “amigo leal da F1”.
Charlie Whiting (Foto: AFP)
“Foi com imensa tristeza que soube da morte repentina de Charlie”, disse Todt em um comunicado enviado pela FIA. “Conhecia Charlie Whiting havia muitos anos e ele foi um ótimo diretor de provas, uma figura central e inimitável na F1, que personificava a ética e o espírito deste fantástico esporte”, seguiu.
 
“A F1 perdeu um amigo fiel e um embaixador carismático com Charlie”, resumiu. “Todos os meus pensamentos, os da FIA e de toda a comunidade do esporte a motor vão para sua família, seus amigos e todos os amantes da F1”, concluiu.

Contemporâneo de Whiting, o hoje diretor-esportivo da F1, Ross Brawn, também se manifestou. "Conhecia Charlie desde o início da minha vida nas corridas. Trabalhamos juntos como mecânicos, ficamos amigos e passamos muito tempo juntos em pistas ao redor do mundo. Fui tomado por imensa tristeza ao ouvir a notícia de sua trágica morte", lamentou.
 
"Estou devastado. É uma grande perda não apenas para mim pessoalmente, mas também toda a família da F1, a FIA e o esporte a motor como um todo. Todos os nossos pensamentos estão com a família", finalizou.
 
Confira as reações à morte de Charlie Whiting:

George Russell

Charles Leclerc


Lando Norris


McLaren


Haas


Valtteri Bottas


Dario Franchitti


Williams


Jean Todt


Renault




Red Bull


Allan McNish


Racing Point


Enrique Bernoldi


F1


Mario Andretti


Pirelli


Mark Webber


Aston Martin


WEC


Carlos Sainz Jr


Christian Horner

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

I am deeply saddened to hear the terrible news that Charlie Whiting passed away last night. Charlie has played a key role in this sport and has been the referee and voice of reason as Race Director for many years. He was a man with great integrity who performed a difficult role in a balanced way. At heart, he was a racer with his origins stretching back to his time at Hesketh and the early days of Brabham. On behalf of everyone at Aston Martin Red Bull Racing we pass on our sincere condolences to his family and friends. Charlie was a great man who will be sadly missed by the entire Formula 1 paddock and the wider motorsport community.

Uma publicação compartilhada por Christian Horner (@christianhornerofficial) em


Lewis Hamilton

"Fiquei sabendo neste minuto da morte do Charlie Whiting e estou chocado. Não posso acreditar naturalmente e estou profundamente triste. Charlie fez muito pelo esporte, ajudando em tantas áreas para pilotos e equipes na segurança. Minhas condolências para sua família. Realmente aproveitei nossas conversas durante os anos, Charlie. Sentiremos sua falta. Que deus descanse sua alma, amigo".

Toto Wolff

"Fiquei chocado e triste ao saber da notícia da morte do Charlie nesta manhã. Ele era um pilar da nossa família F1. Tinha um jeito muito bom de conversar, conhecia muito e sempre se interessou pela F1 acima de tudo. Era um embaixador fantástico para o nosso esporte, um verdadeiro guardião dos nossos interesses. Todos nós tivemos muita sorte de conhecê-lo tão bem e vamos sentir falta do sorriso fácil e do humor gentil dele. A Mercedes deixa os mais sinceros sentimentos para família e amigos".

Ferrari



Romain Grosjean


Pedro de la Rosa


Maro Engel


Daniel Juncadella


Nico Rosberg


Sergio Pérez


Carlin


Robert Doornbos


Marc Gené


Paul di Resta


Roberto Merhi


Lucas Di Grassi


Marcus Ericsson


Johnny Herbert


Alfa Romeo


Karun Chandhok


MotoGP


Daniel Ricciardo


Felipe Nasr


Emerson Fittipaldi


Casey Stoner


FIM (Federação Internacional de Motociclismo)