eSports

Com premiação recorde de R$ 2 milhões, F1 anuncia terceira temporada do campeonato de eSports

Criado em 2017, o campeonato de eSports da Fórmula 1 parte para a terceira temporada. A premiação segue crescendo, com um total de 500 mil dólares a ser distribuído entre os primeiros colocados. A fase classificatório começa em 8 de abril

Grande Prêmio / Redação GP, de Maricá
A Fórmula 1 continua a apostar alto na tendência do eSports para atrair novos fãs e talentos. Alguns dias após o anúncio do novo título da franquia da Codemasters – o F1 2019 –, a terça-feira (2) serviu para confirmar a terceira temporada do torneio oficial de automobilismo virtual da F1. Desta vez, a disputa traz a quantia de 500 mil dólares – equivalente a R$ 1,93 milhão – a ser distribuída como premiação aos atletas virtuais. O valor é o maior da história quando se trata de jogos de corrida.
 
Para a nova temporada de 2019, o formato será expandido, mantendo-se em três partes – classificatórias, ‘pro draft’ e ‘pro series’. Cada uma tem um tempo maior de duração, dando maiores chances para cada participante, assim como qualquer um que possua o F1 2018 – que ainda será utilizado – pode participar da etapa classificação. Esta, aliás, já tem data marcada: o início é em 8 de abril e vai até 19 de maio.
Brendon Leigh e Daniel Bereznay, pilotos da Mercedes em 2018 (Foto: Divulgação)
O ‘pro draft’ – momento em que as equipes de F1 escolhem dois representantes cada para o campeonato oficial – fica para o segundo semestre, nos dias 16 e 17 de julho. O evento tem transmitido ao vivo na Gfinity eSports Arena, em Londres. Os escolhidos participam dos quatro eventos ao vivo, que ocorrerão até o fim do ano, também sediados na Gfinity eSports Arena, com transmissão tanto pela internet, quanto pela TV – a edição de 2018 teve mais de cinco milhões de pessoas alcançadas nas transmissões dos eventos.
 
Não foi anunciado se o novo F1 2019 será utilizado como o jogo da competição principal. Com lançamento anunciado para dia 28 de junho, é possível. No entanto, uma mudança nesse sentido certamente causaria uma necessidade de rápida adaptação de todos os participantes que estiverem já no grid principal.