Endurance

Senna fratura tornozelo em acidente e perde fim de semana do WEC em Silverstone

Bruno Senna escapou na Copse, sofrendo um grave acidente durante o primeiro treino livre das 6 Horas de Silverstone. O brasileiro fraturou o tornozelo direito e já está fora da sequências atividades do fim de semana
Warm Up / VITOR FAZIO, de Porto Alegre
 O acidente de Bruno Senna na curva Corpse, em Silverstone (Foto: Reprodução/Twitter)
Bruno Senna não vai conseguir disputar as 6 Horas de Silverstone, válidas pelo Mundial de Endurance. O piloto brasileiro perdeu controle durante o primeiro treino livre e sofreu um acidente de maior gravidade na curva Copse, o que resultou em uma fratura no tornozelo direito. 
 
Senna foi levado ao centro médico de Silverstone e, de lá, já saiu com uma bota imobilizadora na perna direita.

Bruno Senna defende a Rebellion no WEC, formando trio ao lado de Neel Jani e André Lotterer. Ainda não há informações sobre como a equipe suíça vai reagir à ausência do brasileiro. Uma coisa já é certa: por causa dos danos, o carro #1 não vai disputar o segundo treino livre em Silverstone.
O acidente de Bruno Senna na curva Corpse, em Silverstone (Foto: Reprodução/Twitter)
Apesar de ficar fora das atividades do fim de semana, Bruno prefere olhar o lado positivo. O brasileiro destaca que o acidente poderia ter consequências ainda mais sérias.

“Acho que ainda saí no lucro", disse Bruno. "A pancada foi muito forte e fiquei com medo de ter quebrado o fêmur, porque me virei todo dentro do carro. Mas o monocoque resistiu bem e ainda será recuperado para os ensaios e a classificação de amanhã. Não sofri praticamente mais nada, a não ser um pouco de dor nos quadris", seguiu.
 
“Peguei uma zebra na Copse, as rodas saíram do chão e não deu para fazer mais nada. Já sofri alguns acidentes na minha carreira e este pode ser tranquilamente incluído na lista dos mais sérios. Dei sorte, porque foi apenas uma fratura leve. Poderia ter sido muito pior, mas também poderia sair completamente ileso se a perna ficasse um pouco mais protegida", relatou.

Esta é o segundo trauma de um piloto brasileiro na temporada do WEC. Em maio, durante treinos livres das 6 Horas de Spa-Francorchamps, Pietro Fittipaldi passou reto na veloz Eau Rouge. O forte impacto causou fraturas nas duas pernas do piloto brasileiro.

O primeiro treino livre do Mundial de Endurance em Silverstone terminou com liderança do Toyota #7, de Kamui Kobayashi, Mike Conway e José María López, com o tempo de 1min39s916. O trio do #8, de Fernando Alonso, Kazuki Nakajima e Sébastien Buemi terminou na segunda posição, 0s275 pior.