Endurance

Saída da Patrón do SportsCar encontra relação com separação entre Martini e Williams na F1

A Tequila Patrón, que se pôs uma força do IMSA nos últimos anos, anunciou a saída da categoria ao fim de 2018, bem como a Martini deixará a Williams na F1. Entre as duas uma semelhança grande: ambas tem a Bacardi como dona
Warm Up / PEDRO HENRIQUE MARUM, do Rio de Janeiro / VICTOR MARTINS, de São Paulo
 Pipo Derani (Foto: Big Tom)

O IMSA e a Tequila Patrón anunciaram nesta segunda-feira (16) que a parceria de oito anos está chegando ao final. A marca deixa a categoria no fim da temporada após deixar um impacto na operação em que se juntou com a equipe ESM. E o anúncio lança luz sobre a semelhança com a decisão da Martini deixar a Williams no fim do campeonato da F1. 
 
A Patrón é líder mundial do mercado de tequila premium e tem na Patrón Spirits International AG a sua produtora. No último mês de janeiro, no entanto, a companhia estava em processo de venda de 100% das ações para a Bacardi Limited. Em termos de mercado, o negócio fez da Bacardi a segunda companhia em valor próprio no ramo de bebidas destiladas no mercado norte-americano.
 
Segundo apuração feita pelo GRANDE PRÊMIO, agora que a Bacardi assumiu o controle da Patrón tomou a decisão de deixar o automobilismo. A Bacardi também é dona da patrocinadora da Williams na F1, o vermute Martini. É a companhia-mãe quem está tomando a decisão de cortar relações com o esporte. 
Carro da Tequila Patrón de Pipo Derani, Johannes van Overbeek e Nicolas Lapierre (Foto:IMSA)

Em resposta à decisão da Patrón, Scott Atherton, presidente do IMSA, divulgou um comunicado oficial.
 
“A IMSA e a Patrón Spirits aproveitaram uma parceria fantástica por mais de uma década. A Tequila Patrón cresceu nos rankings do IMSA desde sua entrada em 2008 como patrocinada principal na Patrón Highcroft Racing, passando pela afirmação como patrocinadora da Patróng GT3 Challenge a partir de 2009, até sua presente parceria com a American Le Mans Series iniciada em 2010", disse.
 
"A Tequila Patrón continuou em posição de destaque quando a American Le Mans Series se fundiu à Grand-AM para criar o novo IMSA e tem sido nosso parceiro principal na Tequila Patrón North America Endurance Cup desde 2014, em adição ao seu longo apoio à equipe Tequila Patrón e seus dois carros Nissan", seguiu.  
 
"Todos associados ao IMSA, competidores, promotores, fãs, vão sentir falta da icônica marca da Tequila Patrón a partir do próximo ano. Em nome do IMSA, agradecemos ao diretor-executivo Ed Brown e à Tequila Patrón por tudo que fizeram nestes tantos anos para nos ajudar a crescer, e a crescer o esporte como um todo. Estamos mais orgulhosos do que palavras podem expressar em ter tido a Tequila Patrón entre nossa família de grandes parceiros", continuou.
 
"O envolvimento da Tequila Patrón dentro e fora das pistas é um exemplo marcante em todas as medidas possíveis. Esperamos terminar esta temporada da maneira mais forte e de maior sucesso possível, e estamos ansiosos por uma nova oportunidade de trabalhar juntos novamente no futuro”, encerrou.
Pipo Derani e seus companheiros da Tequila Patrón no pódio das 12H de Sebring (Foto: Twitter)
Quem também tratou do assunto foi Pipo Derani, que é piloto da Patrón. Com a equipe, venceu duas edições das 12 Horas de Sebring e uma das 24 Horas de Daytona. 
 
"Obrigado, Patrón, pelos dez anos de patrocínio ao automobilismo e por tudo o que fizeram para a equipe ESM e por mim. Foi uma honra pilotar e vencer com o carro verde ao redor do mundo nos últimos três anos. (Ainda temos as ultimas corridas do campeonato!)", escreveu no Instagram. 
 
A temporada 2018 do IMSA ainda tem as etapas de Connecticut, Elkhart Lake, Virginia, Laguna Sena e Petit Le Mans.