Endurance

Alonso compara Daytona com F1 e diz que parte boa é “dar autógrafo até de dentro do carro”

Fernando Alonso começa sua vida fora da F1 no próximo final de semana, nas 24 Horas de Daytona. E parece estar mais tranquilo: comparando a prova à F1, disse que está feliz porque nos EUA pode até autografar objetos para torcedores mesmo estando já dentro de seu carro

Warm Up / Redação GP, de São Paulo
Fernando Alonso começa sua vida fora da F1 no próximo final de semana, com as 24 Horas de Daytona. E parece já estar feliz de ter se afastado da categoria na qual correu por 18 anos.

O exemplo mais recente é de uma entrevista concedida ao site da IMSA SportsCar, a categoria da qual a prova faz parte. Porque o espanhol afirmou que o contato com o público, nos EUA, é maior do que na F1. E que isso é ótimo.

"Houve muitos momentos aqui ano passado e neste em que crianças subiram no carro. As pessoas ficam perto das equipes, dos pilotos e dos carros, podem tocar nos carros se quiserem. É algo impensável na F1 ou em qualquer competição na Europa. Acho que essa é a parte boa desse ambiente e dessa corrida", afirmou.
Fernando Alonso (Foto: Daytona International Speedway)
"Sei que será ainda maior quando todo o público estiver aqui. Quando sobe no carro, continua a dar autógrafos e tirando fotos, mesmo que já esteja em seu lugar", seguiu.

"às vezes tem que dizer a eles que está apressado e que deve entrar logo no carro, mas ao mesmo tempo aproveita, desfruta isso, é um evento muito bom. É bonito ver a paixão dos fãs quando chegam perto dos carros", finalizou o bicampeão mundial de F1.

Será a segunda participação de Alonso em Daytona - a primeira foi no último ano. Com a Cadillac, será parceiro de equipe de Renger Van Der Zande, Jordan Taylor e Kamui Kobayashi.