DTM

Green ignora chuva e supera punição para vencer com Audi corrida 2 em Hockenheim. Farfus abandona

Jamie Green escapou ileso de uma corrida tumultuada e chuvosa em Hockenheim, neste domingo (7), na sequência da abertura da temporada do DTM 2017. O inglês venceu e teve como companheiros de pódio: Gary Paffett (Mercedes) e Marco Wittmann (BMW). Augusto Farfus não completou a prova
Warm Up / Redação GP, de Curitiba
 Jamie Green celebra vitória em Hockenheim neste domingo (Foto: DTM/Reprodução)
 

Em uma segunda corrida do DTM tumultuada e chuvosa neste domingo (7), Jamie Green fez uma prova solitária em Hockenheim. Sem erros e com uma tocada firme no piso molhado, o britânico levou a Audi à primeira vitória na temporada 2017, que abriu os trabalhos neste fim de semana. O piloto de 34 anos se aproveitou de uma relargada atrapalhada de Timo Glock para saltar para a ponta. Jamie só perdeu a liderança quando foi aos boxes. E, mesmo tendo de cumprir uma punição, garantiu o triunfo no campeonato alemão de turismo.
 
A segunda colocação ficou com outro inglês. Gary Paffett apresentou um ritmo forte na segunda parte da prova, especialmente quando a chuva apertou, e conquistou o pódio com a Mercedes, trazendo consigo o atual campeão, Marco Wittmann, da BMW. 
 
Depois da rodada de abertura do DTM, Auer, que venceu a corrida 1, segue líder do campeonato com 40 pontos, seguido por Green e Paffett. Ambos com 26 tentos. Timo Glock é o quarto da tabela, com 25 pontos, logo à frente de Rockenfeller e Wittmann.
Jamie Green celebra vitória em Hockenheim neste domingo (Foto: DTM/Reprodução)
Confira como foi a segunda corrida do DTM em Hockenheim:
 
A segunda corrida do DTM em Hockenheim começou com pista bastante úmida devido à chuva que atingiu a região neste domingo (7). Por isso, as equipes passaram quase toda a prova de olho no céu - e com razão, porque a água se fez presente durante a disputa alemã. Ainda assim, o pole Timo Glock fez uma boa largada e tomou rapidamente a ponta, sendo seguido por Jamie Green, Mike Rockenfeller, Lucas Auer, Gary Paffett e René Rast. Augusto Farfus, que largava em último, saltou para 14º. 
 
Só que a primeira curva viu um incidente que acabou por chamar o safety-car. Tratou-se de um problema com Loïc Duval e Robert Wickens, que sofreu um acidente na curva 1. Ambos acabaram fora da disputa em seguida. Nico Müller também acabou envolvido no toque. 
 

O carro de segurança deixou a frente do pelotão na terceira passagem. Como manda o novo regulamento, os carros relargaram lado a lado e, nesta, o líder Glock não saiu bem e acabou perdendo duas posições, para Jamie Green e Auer, caindo para quarto. Um giro mais tarde, o alemão ainda foi ultrapassado por Bruno Spengler. Mattias Ekström, Marco Wittmann, Mortara, Maro Engel, Rockenfeller e Nico Müller completavam o top-10. Farfus era apenas o 13º, mas o brasileiro abandonaria logo, na 13ª volta. 
 
Enquanto isso, Green ia abrindo distância para os rivais na ponta, já Glock tentava segurar Ekström. Aí, Rockenfeller decidiu antecipar o pit-stop no giro 13. Quase ao mesmo tempo, Timo perdia posição para Ekström e Mortara. Glock, então, foi aos pits e mudou os pneus para intermediários na volta 16. 
 
E foi neste momento que a chuva apertou em Hockenheim. Assim, na 19ª passagem da corrida, Wittmann, Paul di Resta, Gary Paffett, Engel e Müller foram aos boxes, optando pelos pneus de chuva forte. A decisão se mostrou acertada, porque aqueles que pararam antes tiveram de novamente voltar aos pits por conta da pista muito molhada. Rockenfeller, Spengler, Glock e Ekström foram os que tiveram de parar uma vez mais.
 
Ponteiros desde o reinício praticamente, Green e Auer foram os caras que mais demoraram para ir aos boxes. O inglês da Audi tentou abrir o máximo que pode porque tinha uma punição a cumprir - por conta de ter adotado uma posição irregular na relargada - e acabou parando somente na volta 21. Auer ficou na pista uma volta a mais. Quando as ações voltaram ao normal, Jamie surgiu na ponta novamente, tendo o rival da Mercedes logo atrás. Porém, o traçado molhado era traiçoeiro, e Auer foi a vítima ao escapar da pista. O erro o deixou refém de Marco Wittmann e Gary Paffett, que não demoraram ao superá-lo.
Jamie Green venceu a corrida 2 do DTM (Foto: Reprodução/DTM)
Na volta 30, a ordem era: Green, Paffett, Wittmann, Auer, Müller, Di Resta, Rockenfeller, Engel, Glock e Spengler. E assim eles foram até a bandeirada na chuvosa Hockenheim.
 
Green, então, cruzou a linha de chegada para vencer a corrida 2 para a Audi. Paffett confirmou o segundo posto, com a Mercedes, enquanto o atual campeão, Wittmann, levou a BMW ao terceiro lugar do pódio.
 
A próxima etapa do DTM acontece entre os dias 20 e 21 de maio na pista de Lausitzring. 
EDGARD MELLO FILHO DÁ SHOW NO PADDOCK GP #76. ASSISTA AGORA