DTM
23/09/2017 11:24

Em jogo de equipe da Audi, Ekström fica com vitória na corrida 1 na Áustria e dispara na liderança do DTM

Mattias Ekström passou 50 minutos atrás de Jamie Green. Até que, no últimos minutos, seu companheiro de equipe abriu e o sueco venceu em Spielberg para abrir vantagem na liderança do campeonato, contando com péssimas corridas de Lucas Auer e René Rast
Warm Up / FELIPE NORONHA, de São Paulo
 Ekström pilota seu Audi em Nürburgring (Foto: DTM)

Faltando apenas quatro provas para o final da temporada 2017 do DTM, a Audi escolheu fazer jogo de equipe para ajudar Mattias Ekström -  e o piloto sueco aproveitou a jogada para disparar na liderança do campeonato. Ele venceu a corrida 1 da categoria em Spielberg, na Áustria, neste sábado (23), e abriu vantagem na ponta aproveitando provas fracas de Lucas Auer e René Rast, que vinham logo atrás na briga pelo título. Curiosamente, mesmo liderando o DTM, foi a primeira vitória de Ekström no ano.

A Audi, na verdade, fez o pódio completo. Além de Ekström, Jamie Green, que havia sido o pole e, faltando cinco minutos para o final da corrida, abriu para que Ekström vencesse, ficou em segundo - mesmo que ainda tenha chances de título. Em terceiro chegou Nico Müller.

Rast teve problemas no começo da corrida, se envolvendo em acidente com Paul Di Resta, e terminou apenas em 14°, ficando sem pontuar. Assim, de terceiro colocado, despencou para quinto. Já Auer também contou com jogo de equipe para ao menos pontuar: Edoardo Mortara cedeu a posição e Auer ficou em oitavo - mas, na classificação geral, caiu de vice para terceiro.

Ekström lidera com 162 pontos, seguido agora por Jamie Green, com 134. Auer é terceiro com 131 e Marco Wittmann o quarto, com 125. Rast está com 124 e completa o top-5.

Faltam três corridas para o fim da temporada do DTM. No próximo domingo a corrida 2 da Áustria ocorre. Hockenheim recebe as duas corridas finais, em 14 e 15 de outubro.
Mattias Ekström (Foto: DTM)
Saiba como foi a corrida 1 do DTM na Áustria

A largada foi incrível Jamie Green, que bloqueou Müller por fora e Ekström por dentro logo na primeira curva. Enquanto isso, Augusto Farfus tinha problemas e saía da pista após contato no pelotão intermediário (largou em 10°). Ele caiu para último e, com outro problema na parte final da prova, acabou abandonando.

Com a briga na frente sem muitas emoções, a parte interessante era o meio do grid, em que Rast e Auer tentavam se recuperar. O duelo mais interessante, porém, foi entre Mike Rockenfeller e Gary Paffett, que passaram uma volta inteira lutando pela 14ª posição – que ficou com Paffett.

Faltando 36 minutos, Ekström parou. Müller foi aos boxes três minutos depois, enquanto Green tentou abrir vantagem. Lá atrás, Rast foi ultrapassado por Wittmann e viu sua situação na briga pelo título piorar.

Green parou faltando 31 minutos e a briga passou a ser entre pilotos que demoraram a parar. Enquanto isso, bandeira amarela apontava o desastre para Rast, que rodou com toque em Di Resta e caiu para o fim do grid após para nos boxes.

Auer ganhou a posição de Mortara faltando 18 minutos, para tentar estancar a queda na tabela já que, quando todos pararam, Ekström voltou a brigar pela vitória com Green.

E acabou conseguindo quando, após tentativa frustrada com DRS, viu o companheiro de Audi abrir espaço e entregar a posição, faltando quatro minutos. De lá o sueco não mais saiu.
’SOLDADINHO’ DA PENSKE?

CASTRONEVES TEM FALTA DE TÍTULO COMO MANCHA NA CARREIRA