Brasileiro de Turismo

Na última volta, Orige passa Bucci, vence corrida 2 em Goiânia e fica perto do bi do Brasileiro de Marcas

Em uma corrida bastante disputada entre os três primeiros colocados, a experiência de Vicente Orige fez a diferença no fim. O atual campeão do Brasileiro de Marcas fez a ultrapassagem sobre Enrico Bucci na abertura da última volta e saiu de Goiânia com mais uma vitória em 2018
Warm Up, de Goiânia / FERNANDO SILVA, de Goiânia
 Pódio da corrida 2 do Brasileiro de Marcas em Goiânia (Foto: Fernanda Freixosa/Stock Car)
Vicente Orige fechou com vitória a rodada dupla que marcou a sétima e penúltima etapa da temporada 2018 do Brasileiro de Marcas. O catarinense reforçou sua posição de líder do campeonato com uma atuação segura e com direito a uma ultrapassagem decisiva na última volta, quando superou o Renault Fluence de Enrico Bucci para colocar seu Chevrolet Cruze na frente na manhã deste domingo (4) em Goiânia. Bucci e César Bonilha, este com Ford Focus, fecharam o pódio.
 
Foi uma corrida bastante disputada do início ao fim e que contou com os três primeiros como os protagonistas da disputa. Bucci largou na frente e foi seguido muito de perto por Orige e Bonilha ao longo das 17 voltas. Até que o catarinense deu o bote final e saiu com o troféu de vencedor da segunda prova do fim de semana.
Vicente Orige festeja a vitória em mais um passo rumo ao bi do Brasileiro de Marcas (Foto: Fernanda Freixosa/Stock Car)
“Foi uma corrida muito boa. Estava mais rápido que o Bucci, mas no final da pista ele era mais rápido do que eu e, no fim da reta, eu não conseguia passar. Mas havia dois pontos em que eu era mais rápido e, quando ele começou a frear muito dentro, eu vi que teria uma chance. Analisando tudo isso enquanto eu era pressionado pelo Cesinha [Bonilha]”, disse.
 
“Consegui passar, mas foi uma disputa muito boa, acho que foi a corrida mais emocionante do ano”, descreveu o vencedor deste domingo no Brasileiro de Marcas.
 
Segundo colocado, Bucci lamentou por uma vitória que quase veio em Goiânia. “Eu achei que hoje venceríamos. Eu administrei bem os freios, porque os três estávamos com problemas. Nem vi a placa de última volta, então freei dentro da curva 1 para defender a posição, e aí o pedal abaixou muito. Quando vi, ele [Orige] estava do meu lado”, comentou.
 
“É o segundo quase, mas ainda espero conquistar uma vitória esse ano. De qualquer forma, foi uma disputa muito bonita, emocionante e limpa. Liderei a corrida toda, menos a [volta] que mais importava, que era a última. Vamos para a próxima”, acrescentou Enrico, bastante decepcionado.
 
A diferença entre o vencedor e Bonilha, terceiro colocado, foi de apenas 0s952, Hunberto Biesuz, que assim como Orige corre com um Chevrolet Cruze da JLM Racing, foi o quarto colocado, seguido por Beto Hofig e Guilherme Reischl, que completou a corrida em sexto. Odair dos Santos, que venceu de ponta a ponta a prova na tarde de sábado, não largou nesta manhã.
 
A classificação do campeonato aponta Orige na liderança, agora com 216 pontos, contra 180 de Reischl e Bucci com 140. Uma vez que a rodada dupla derradeira do campeonato vai colocar em jogo 70 pontos, apenas Orige e Reischl têm chances de chegar ao título. No caso de Vicente, seu caminho rumo ao bi teve mais um trecho asfaltado em Goiânia.