Brasileiro de Turismo

Di Mauro vence de ponta a ponta em Interlagos, mas Robe fecha 2017 como campeão do Brasileiro de Turismo

Gaetano di Mauro fez sua parte: largou na pole, liderou todas as voltas e cruzou a linha de chegada como vencedor da etapa derradeira do Brasileiro de Turismo. Contudo, a larga vantagem de Gabriel Robe lhe foi determinante para a conquista do título, confirmado com o quinto lugar na corrida deste domingo
Warm Up / FERNANDO SILVA, de Sumaré
 Gabriel Robe fechou um fim de semana perfeito com a vitória em Cascavel (Foto: Fernanda Freixosa/Vicar)

A conquista do título do Brasileiro de Turismo ficou muito perto de Gabriel Robe em 2016. O gaúcho natural de Pelotas ficou a apenas seis pontos da taça, que acabou ficando com Márcio Campos. Mas a história na temporada 2017 foi diferente para o piloto da Motortech. Aos 20 anos, Robe fez um campeonato maduro, venceu duas vezes e tirou proveito dos azares do seu grande rival no ano, Gaetano di Mauro. Depois de chegar a Interlagos, palco da última corrida da categoria, com 34 pontos à frente do adversário, Robe só administrou, terminou a disputa deste domingo (10) em quinto e finalmente soltou o grito de campeão.
 
Multimcampeão brasileiro de kart, Di Mauro só valorizou a conquista de Robe. Depois de largar na pole, Gaetano liderou todas as voltas da corrida e cruzou a linha de chegada na frente para se tornar o piloto com mais vitórias no ano, alcançando três triunfos no seu ano de estreia na categoria. Contudo, a diferença para Robe era larga demais para que a vitória fosse o suficiente para o título. Assim, Di Mauro fecha como vice-campeão do Brasileiro de Turismo pela W2/Shell Racing.
 
Vitor Baptista completou a dobradinha da Shell Racing nesta tarde. Também estreante na categoria, o piloto da Full Time passou Robe e Pietro Rimbano para alcançar o segundo lugar no pódio. E Rimbano, apoiado pela Cimed, fechou a última corrida de 2017 na categoria de acesso à Stock Car em terceiro, logo à frente de Gustavo Myasava, enquanto Robe completou a lista dos cinco primeiros.
Gabriel Robe comemorou o título do Brasileiro de Turismo neste domingo (Foto: Fernanda Freixosa/Vicar)
A partir de 2018, o Brasileiro de Turismo muda de nome e formato, passando a se chamar Stock Light, tornando o certame ainda mais próximo da principal categoria do automobilismo nacional.
 

Saiba como foi a corrida 2 do BR de Turismo em Interlagos
 
A largada da prova derradeira nesta tarde foi complicada no fim do pelotão. Pedro Saderi protagonizou um incidente na subida da reta dos boxes que envolveu um dos candidatos ao título, Gustavo Frigotto, que deu adeus às chances matemáticas de ser campeão. Outro envolvido, que também abandonou, foi Tuca Antoniazzi.
 
Com safety-car na pista, os primeiros colocados mantiveram as posições. Gaetano di Mauro, na pole, era o primeiro, seguido por Pietro Rimbano e Vitor Baptista. Gabriel Robe, que perdeu o segundo lugar nos primeiros metros, era o quarto, ainda posição bem confortável para colocá-lo como campeão do Brasileiro de Turismo.
 
A relargada da prova foi dada na terceira volta. Robe controlava o quarto lugar na prova, enquanto Gaetano procurava abrir vantagem, ainda que a vitória por si só não fosse o bastante para conquistar o título. Logo atrás, os jovens Baptista e Rimbano lutavam pela segunda colocação, que foi lograda pelo piloto da Full Time/Shell Racing na volta 4.
Gaetano di Mauro venceu a última corrida da temporada 2017 do Brasileiro de Turismo (Foto: José Mário Dias/Shell Racing)
Com o desenrolar da disputa, Gaetano abriu boa vantagem para Baptista, que tinha Rimbano sob controle. Em quarto, Robe fazia uma prova solitária. Sem pressionar Pietro, mas também sem ser atacado pelo pelotão que tinha Victor Guerin, Luca Milani, Raphael Abbate, Gustavo Myasava, Lukas Moraes e o experiente Marco Cozzi.
 

A prova viveu seu momento decisivo com a parada obrigatória. Quem também teria de parar, mas para cumprir uma punição, era Moraes, por conta de conduta antidesportiva em manobra pra cima de Cozzi. Após a janela, Di Mauro retomou a liderança de fato da corrida e partiu para a vitória, enquanto Robe era ultrapassado no fim por Myasava.
 
O resultado, contudo, acabou não sendo o bastante para o título, que ficou mesmo nas mãos de Robe, que depois de ‘bater na trave’ em 2016, finalmente pode se consagrar como campeão do Brasileiro de Turismo.
FALTA DE HONESTIDADE

PERDA DE ETAPA DA FÓRMULA E É DESASTROSA PARA SÃO PAULO