Brasileiro de Turismo
09/09/2017 15:37

Baptista toma ponta na largada e parte para vitória em corrida tumultuada do Brasileiro de Turismo em Londrina

Vitor Baptista conseguiu uma vitória dominante na tarde deste sábado (9) em Londrina. Luca Milani terminou em segundo, enquanto Gustavo Frigotto terminou em terceiro, logo à frente de Lukas Moraes. Gaetano di Mauro abandonou logo na primeira volta e perdeu a liderança do campeonato, ainda que de forma provisória, para Gabriel Robe, quinto colocado
Warm Up / FERNANDO SILVA, de Sumaré
 Vitor Baptista festeja sua primeira vitória pela Academia Shell Racing (Foto: José Mário Dias/Shell Racing)

A tarde deste sábado (9) marcou a primeira vitória de Vitor Baptista no Brasileiro de Turismo. O jovem de 19 anos, que faz sua estreia nesta temporada na classe de acesso à Stock Car, fez uma corrida sólida com o carro da Shell Racing/Full Time Academy. Logo na largada, o paulista, que passou pela World Series antes de retornar ao Brasil e abrir nova fase da carreira no turismo, assumiu a liderança ao passar o pole Luca Milani. Desde então, não foi mais superado, partindo para vencer uma corrida tumultuada, que teve um total de três intervenções do safety-car.
 
Milani bem que tentou, quase passou Baptista na saída do pit-lane, mas teve de se contentar com o segundo lugar, ainda assim um bom resultado em termos de luta pelo título. O piloto ainda suportou a pressão do combativo Gustavo Frigotto, que fez uma boa corrida e finalizou em terceiro. Lukas Moraes, de volta ao grid do Brasileiro de Turismo como substituto de Raphael Reis no carro da W2, foi o quarto, enquanto Gabriel Robe fechou o top-5.
 
E Robe foi quem se deu melhor neste sábado em termos de campeonato. Isso porque Gaetano di Mauro, que vinha como líder do campeonato, abandonou a prova ainda na primeira volta e proporcionou ao gaúcho de Pelotas tomar a ponta. Agora, Robe tem 115 pontos, contra 107 do piloto da Shell Racing/W2. Milani vem em terceiro, com 96.
Baptista no topo: festa após a primeira vitória no Brasileiro de Turismo (Foto: José Mário Dias/Shell Racing)
O desfecho da rodada dupla do Brasileiro de Turismo está marcado para 8h20 (horário de Brasília) de domingo, com a disputa da segunda prova do fim de semana em Londrina.
 
Saiba como foi a corrida 1 do Brasileiro de Turismo em Londrina
 
A primeira fila foi formada por dois grandes pilotos da nova geração: Luca Milani e Vitor Baptista, que arrancaram para a corrida na reta oposta, com Lukas Moraes em terceiro. Com o carro da Shell Racing, Baptista assumia a ponta, enquanto mais atrás Marco Cozzi escapava pelo curvão na área de escape.
 
Ainda na primeira volta, Giulio Borlenghi fechou o cascavelense Gustavo Myasava, que não conseguiu evitar o choque contra o barranco, quase escalando o morro, sendo mais um dos pilotos a deixar a prova. Por conta do incidente, Borlenghi foi excluído da prova. Quem também abandonava a disputa era ninguém menos que o então líder do campeonato, Gaetano di Mauro, que mal teve tempo para acelerar nesta tarde.
Gaetano di Mauro fica pelo caminho ainda na primeira volta em Londrina (Foto: José Mário Dias/Shell Racing)
A intervenção do safety-car foi inevitável. A relargada só aconteceu na quarta volta, quando restavam pouco mais de 26 minutos para o fim da corrida. Baptista seguia na frente, com Milani em segundo, à frente de Robe, Lukas Moraes e Gustavo Frigotto, o grande nome da última sexta-feira.
 
Moraes abria caminho e passava Robe, que também era superado por Frigotto. O gaúcho começava a perder rendimento e ficava na alça de mira do piloto da casa, Pedro Saderi. Mais atrás, a prova continuava conturbada: Tuca Antoniazzi rodou e Pietro Rimbano não conseguiu evitar o choque no carro #46, enquanto o jovem Matheus Muniz passou reto por um trecho de curva bateu muito forte, de frente, na barreira de pneus.

O safety-car entrava novamente na pista em Londrina. A bandeira verde só voltou a ser tremulada na volta 12, quando a direção de prova abriu a janela para o pit-stop obrigatório. Boa parte dos pilotos entrou nos boxes. Após a parada, Baptista e Milani saíram do pit-lane lado a lado, mas Vitor conseguiu retomar a liderança.
 

Frigotto, Robe e Saderi optaram por completar mais uma volta antes do pit-stop obrigatório. A tática adotada pelo piloto da RKL foi quase perfeita. Frigotto saiu do seu pit-stop quase à frente de Baptista e ganhou posições preciosas, subindo para terceiro, atrás também de Milani. Mais atrás, Guto Matiazi tocava no carro de Saderi, que rodava.
 
Quando a prova se encaminhava para seus dez minutos finais. Baptista tinha uma vantagem pequena, porém boa o bastante para se manter na frente sem ser tão incomodado por Milani, que por sua vez era pressionado por Frigotto. Até que o safety-car entrava na pista pela terceira vez, quando Antoniazzi chocava seu carro contra a barreira de pneus.
 
Na volta 19, a prova tinha nova relargada com Baptista tentando novamente abrir vantagem, enquanto Frigotto buscava ganhar a segunda posição de Milani e Moraes também estava bem perto, em quarto lugar. No último giro, Moraes impôs maior pressão pra cima de Frigotto, mas o curitibano conseguiu se segurar em terceiro lugar, atrás de Milani e do grande vencedor da tarde, Vitor Baptista. Foi a primeira vitória do paulista como piloto do Brasileiro de Turismo.
HAMILTON FAZ DEVER DE CASA E JOGA BOLA PARA VETTEL. QUE TEM OBRIGAÇÃO DE VENCER EM SINGAPURA