Brasileiro de Marcas

Com mudanças para tornar carros mais rápidos, Brasileiro de Marcas se prepara para início da temporada 2018 em Curitiba

Dentre as novidades para a nova temporada do Brasileiro de Marcas está a premiação de R$ 100 mil ao campeão, a categoria vai contar com um novo pacote técnico entre aerodinâmica e pneus, que vai permitir aos carros serem cerca de 2s mais rápidos por volta. O campeonato vai ter início com a rodada dupla na etapa de Curitiba, entre 6 e 8 de abril
Warm Up / Redação GP, de Sumaré
 A largada em Tarumã (Foto: Duda Bairros/Vicar)

A temporada 2018 do Brasileiro de Marcas, que vai entrar no seu oitavo ano com organização e promoção da Vicar — fazendo assim parte do ‘guarda-chuva’ da Stock Car —, vai iniciar no fim de semana entre 6 e 8 de abril no Autódromo Internacional de Curitiba. Os trabalhos de preparação para o novo ciclo já estão na fase final, e muitas mudanças vão ser percebidas quando os Chevrolet Cruze, Renault Fluence, Toyota Corolla e Ford Focus forem à pista no circuito paranaense. Mudanças que vão tornar a categoria mais rápida e com a promessa de ser ainda mais competitiva em relação aos últimos anos.
 
Uma das novidades é a introdução de um novo pacote técnico, que compreende alterações na aerodinâmica dos carros e, sobretudo, dos pneus. Os compostos, de fabricação da Pirelli, vão ser os mesmos usados pelos carros da Stock Light, a categoria de acesso à Stock Car. Nos testes realizados nos circuitos de Tarumã, no Rio Grande do Sul, e Londrina, as marcas variaram entre 2s e 2s2 mais rápidas.
 
José Avallone, experiente engenheiro e consultor técnico do Brasileiro de Marcas, destaca o ganho de performance apresentado pelo novo pacote técnico nos testes neste início de ano.
O Brasileiro de Marcas promete ser ainda mais competitivo e rápido em 2018 (Foto: Duda Bairros/Vicar)
“Apesar de serem compostos mais macios, a queda de rendimento com o desgaste não foi acentuada, ao ponto de um mesmo jogo rodar por 270 km em Londrina, uma pista altamente exigente com os pneus, sem grandes diferenças de rendimento. Isso tudo com uma pilotagem mais amigável para o piloto”, afirmou.
 
Os carros do Brasileiro de Marcas continuam sendo equipados com motores de fabricação argentina vindos da fornecedora Berta, que oferecem 300 cv de potência. Ao todo, os carros da categoria pesam 1.100 kg.
 
A expectativa de Avallone é que as mudanças tornem o campeonato ainda mais competitivo e acirrado em 2018. “O Brasileiro de Marcas sempre proporcionou corridas com disputas apertadas e muita competitividade. Com o novo pacote técnico nos carros, então o equilíbrio deve aumentar ainda mais”, previu.
 

Outra novidade, no que diz respeito ao fim de semana das rodadas duplas, é sobre a adoção do lastro de performance, peso adicional que até então era usado pelos oito primeiros colocados do campeonato, com pesos variando de acordo com a ordem da classificação. Neste ano, apenas os quatro primeiros vão usar peso extra nos respectivos carros. “Este será outro componente de equilíbrio, proporcionando a mais pilotos entrarem na briga direta pelo título”, avaliou Avallone.
 
Nesta temporada, o Brasileiro de Marcas vai contar com transmissão ao vivo do canal por assinatura BandSports. Além disso, a competição vai premiar seu campeão em R$ 100 mil. Já na classe Trophy, destinada a pilotos com menor experiência na categoria e no automobilismo como um todo, haverá um bônus de R$ 70 mil para o campeão usar na temporada seguinte do Brasileiro de Marcas e buscar o título no geral.
 
”VOCÊ TEM DE RESPEITAR”

EMOÇÃO GENUÍNA DE BARRICHELLO É EXEMPLO DE MOTIVAÇÃO